Promessas Por Cumprir – Gil Gomes

Na segunda reflexão deste conjunto de crónicas que apelidei de “Promessas por cumprir”, um novo nome surge à ribalta como mais uma esperança do futebol luso que se eclipsou após verdadeiros momentos de glória nas camadas jovens nacionais. Quem não se lembra dele com o nº 2 nas costas na geração de ouro e equipa campeão da Europa (1998) e do Mundo (1991) de sub-21? Gil Gomes – “O Homem Golo”.

O futebol desde sempre é mais difícil do que parece. Para se chegar perto de uma boa carreira é preciso muita sorte aliada a um bom acompanhamento. Ser jogador de futebol é e sempre foi o sonho de muitos jovens, poucos conseguem pois a maioria limitam-se a falar,escrever sobre jogadores ou pessoas que tentaram vencer no futebol.

Promessas Por Cumprir   Gil GomesPara Gil Gomes, o sonho iniciou-se muito cedo (1980) em Angola onde representou e fez formação em vários clubes até ser chamado a Portugal onde ingressou nas camadas jovens do Benfica. A visibilidade de jogar no clube da Luz levou a que num momento, Gil viu-se perto da ribalta e sempre no seu estilo pacato, calmo e sem euforias, foi vendo o seu esforço a ser recompensado com a chamada à Selecção Portuguesa de sub-21. Naquela altura, com os seus 1,77m e 70 kg, Gil era um avançado móvel, que actuava preferencialmente na posição de ponta de lança mas que fruto da sua constante luta pela bola o fazia deambular à procura da mesma. Em 1989, teria o primeiro grande momento da sua carreira quando fez parte do que viria a ser baptizada como “geração de ouro” do futebol Português, onde brilhou ao lado de nomes como Rui Costa, Luis Figo, Jorge Costa, Abel Xavier,Toni, Rui Bento, João Vieira Pinto, Cao, Paulo Torres, Emílio Peixe e Brassard entre outros. Foi campeão da Europa e depois do Mundo em 1991 em Sub-21, entre outros inúmeros troféus ganhos.

Tudo parecia correr sobre rodas e às mil maravilhas, mas a pouco e pouco Gil Gomes foi perdendo influencia ao longo das 5 épocas vestido de águia ao peito e em 1991 já com Sven Goran Eriksson e Toni na equipa da Luz, Gil rumou à Ovarense e nunca mais assentou o seu futebol mais que um ano na mesma equipa. Seguiu-se uma autêntica tournée pelo Mundo fora – 1993 Tours(França), 1994 Sp. Braga, 1995 E. Amadora, 1996 Yverdon e F.C.Will (Suiça), 1997 Philadelphia Kix e Jacksonville Cyclones (EUA), 1998 Shefield Wednesday (Inglaterra), 1999 Avellino Calcio (Italia), 2000 Hendon FC (Inglaterra), 2002 Middlewichtown (Inglaterra), 2003 Salford City (Inglaterra),2004 Hide Town (Inglaterra) e 2005/06 New East England como treinador-jogador. Como é possível verificar por esta infindável lista de de clubes, Gil Gomes é seguramente o jogador mais “internacional” da geração de ouro portuguesa, correndo inúmeros países, continentes e campeonatos, mesmo assolado por várias lesões e por falsas promessas dos inevitáveis empresários.

Chegamos rapidamente à conclusão que o futuro brilhante e auspicioso que muitos daqueles jogadores da geração de ouro, não atingiram o estrelato de jogar em grandes palcos e nos grandes emblemas europeus, no entanto, de todos os jogadores que escreveram o seu nome em letras douradas no futebol luso, Gil Gomes foi aquele que arrecadou mais troféus individuais, que podem e devem ser consultados na sua página pessoal. Este estatuto de verdadeiro globetrotter fez com que Gil ao contrário de muitos seus colegas de selecção e profissão com a carreira terminada, não estagnasse a sua vontade de aprender e crescer ainda mais como figura do futebol Mundial e Nacional.

Gil Gomes é um exemplo a seguir para muitos ex-jogadores, além de ser um verdadeiro poliglota, como grande campeão que é soube dar um rumo à sua vida e carreira, permanecendo ligado ao futebol como um verdadeiro apaixonado pela “bola”. Lançou-se no enriquecimento como treinador ao reunir inúmeras qualificações como treinador e estágios técnicos de aperfeiçoamento com figuras como Alex Ferguson e Carlos Queirós no Man Utd, José Mourinho no Chelsea, entre tantos nomes das estrelas da Premmier League.

Actualmente, encontra-se em Inglaterra onde é treinador das camadas jovens do Man Utd e cresce a olhos vistos como treinador ao mesmo tempo que acompanha o crescimento do filho que já se encontra na academia deste clube onde começa a confirmar que filho de peixe sabe nadar. Gil Gomes é o verdadeiro exemplo que os verdadeiros campeões são aqueles que também o são fora do campo e este é certamente um nome que já deu muito ao futebol, sobretudo nacional e que irá certamente voltar à ribalta desta feita como treinador.

Sugestões...

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>