O Adeus de Magalhães

O “Papa-Títulos”. Assim ficou conhecido Luís Magalhães, treinador que na passada semana rescindiu contrato com a Ovarense Aerosoles para rumar ao 1.º Agosto de Angola. De Portugal leva um total de 21 títulos conquistados, ao serviço da Ovarense, Portugal Telecom e F.C. Porto: 4 Ligas Profissionais, 6 Taças de Portugal, 6 Supertaças, 2 Torneios dos Campeões e 3 Taças da Liga Portuguesa. É o treinador com maior e melhor currículo em Portugal, seguramente.

Surpreendente. É o que se pode concluir da decisão de Luís Magalhães ao abandonar o comando técnico da equipa profissional Ovarense Aerosoles, equipa bicampeã nacional. Magalhães deixa assim aquele que é o melhor projecto do basquetebol nacional, considerando-se desmotivado pelo momento menos bom que o nosso basket atravessa. É um facto que a Ovarense Aerosoles lidera a Liga LCB com 8 expressivas vitórias e apenas uma derrota, curiosamente contra o Lusitânia dos Açores, equipa que teima fazer a vida negra ao bicampeão nacional. No entanto, na ULEB Cup (competição europeia que a Ovarense Aerosoles disputa) a equipa conta com derrotas em todos os jogos disputados até ao momento, tornando evidente a diferença qualitativa entre a principal liga portuguesa e as restantes ligas europeias.

Agastado com a falta de condições para que a equipa possa competir dignamente numa competição europeia, nomeadamente a inoperabilidade da direcção vareira para tentar colmatar a falta de Ben Reed por lesão e a ausência de sistema de aquecimento no novo pavilhão de Ovar (com os jogadores a treinarem sob temperaturas de 0º C, digno de um país terceiro-mundista), eis que o “Papa-Títulos” decide rumar à conceituada equipa angolana do 1.º de Agosto onde militam os portugueses Francisco Jordão e Rodrigo Mascarenhas.

Diz-se que Magalhães teria já formalizado um pré-acordo com o clube de angolano no final da última temporada, para que rumasse ao 1.º Agosto assim que cessasse o seu contrato com a Ovarense Aerosoles. No entanto, o treinador português decidiu antecipar a sua viagem para Angola, surpreendendo muita gente mas não aqueles que mais atentamente acompanham a Liga LCB, cujo actual formato necessita claramente de uma reformulação. Luís Magalhães vai assim cumprir uma promessa que terá feito ao seu amigo Jean-Jacques da Conceição, a maior referência do basquetebol angolano, quando este veio ajudar a Portugal Telecom a conquistar mais um campeonato da Liga.

Para os lados de Ovar há quem anseie pelo regresso do treinador espanhol Pep Claros, ex-CAB Madeira, ou pelo ingresso do compatriota Manuel Povea, actual treinador do Lusitânia dos Açores. Outros apontam o nome do consagrado Mário Palma.
Resta-nos desejar a melhor sorte ao treinador português na sua nova missão e esperar que esta atitude ajude os responsáveis do nosso basquetebol a repensarem um novo formato e conjunto de regras para a principal liga, que vão de encontro com a realidade económica dos clubes portugueses e com a realidade sócio-económica do país.

Aos leitores do JogodeÁrea: votos de um Feliz 2008!

Sugestões...

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>