Hugo Rodallega – O «Canhão» da Colômbia

Esta semana a Cantera retorna à América do Sul, não para o quase inevitável mercado canarinho, nem para o actual mercado alvi-celeste que começa a fazer moda em terras lusas. Actualmente é no México que o futebol mundial testemunha a força, espontaneidade e magia de um avançado que ameaça reanimar a já carismática nação futebolística colombiana – Hugo Rodallega.

Já vão longe os tempos em que nomes de verdadeiros mitos do futebol Colombiano de eternos e exuberantes jogadores como René Higuita, Carlos Valderrama, Freddy Rincón, Faustino Asprilla ou mesmo o melhor marcador de sempre Arnoldo Iguaran, espalhavam magia pelo mundo do futebol. Verdade é que estes nomes na sua grande maioria protagonizaram grandes momentos de futebol em grandes clubes Europeus, mas por outro lado, esta geração de ouro colombiana tem nestes nomes variadíssimos episódios associados a tráfico de drogas, raptos entre outros comportamentos condenáveis muitas vezes levados a cabo pelos próprios adeptos como aconteceu em 1994 quando o defesa Andrés Escobar marcou um auto-golo no jogo a contar para o Campeonato do Mundo 94′ contra os anfitriões EUA. Quando retornou à Colômbia, Escobar foi assassinado por adeptos em fúria. Como frisei anteriormente, estes tempos parecem já bem longínquos sobretudo quando se olha para a nova geração de estrelas colombianas como Córdoba (Inter Milão), Mosquera (Sevilla), Falcao Garcia (River Plate) e até o próprio Wason Renteria (FC Porto, emprestado ao Estrasburgo). Estes nomes são os responsáveis pela nova fornada de ambição e esperança num novo ciclo no pais futebolístico e no sucesso da Colômbia no panorama internacional. Prova disso a última e categórica vitória por 2-1 face à toda-poderosa Argentina, na capital Bogota, a 21 de Novembro a contar para o apuramento para o FIFA World Cup 2010, onde se encontra entre os favoritos à qualificação.

Como em qualquer país desse Mundo fora, o facto mais importante para um futebolista em formação é contar com um bom “padrinho”, isto é, um bom apoio e suporte que ainda mais importante se torna num jovem da América Latina. Antes disso, ainda é necessário lançar o nome e chegar à publicidade adequada, e é precisamente essa etapa que Hugo Rodallega acabou de ultrapassar.

Hugo Rodallega   O «Canhão» da ColômbiaRodallega nasceu para o futebol no Deportes Qíndio quando em 2004/2005 em 24 jogos marcou 35 golos. De seguida mudou-se para o Deportivo Cali onde facturou 12 golos em 16 jogos. Com 1,81m de altura e 78kg é um jogador extremamente possante, bastante rápido e furtivo na forma como aborda a defesa contrária, com espontaneidade e acerto na finalização, sempre usando o seu pontapé canhão. Rodallega tornou-se o maior marcador de sempre numa qualificação para o o campeonato do Mundo Sub-20, ao apontar a impressionante marca de 11 golos em 9 jogos batendo o recorde de 9 golos do extremo direito argentino Luciano Galletti. Ainda antes de se estrear na selecção principal colombiana em Novembro de 2007, terminaria com enorme sucesso a época na Liga Mexicana, terminando no top 3 com 9 tentos em 15 partidas.

Com um estilo que combina a passada larga e a determinação na abordagem a cada lance, Rodallega hoje com 22 anos, encontra-se ao serviço dos mexicanos do Necaxa e cedo conquistou os adeptos sobretudo ao apontar um incrível hat-trick no clássico ante o Veracruz no Apertura 2007 cujo 3º tento foi considerado um dos melhores de sempre na Liga Mexicana, tal a velocidade e astúcia de Rodallega. No entanto “Rodagol” ou “Canhão” ou “Asaffa Powell” como é carinhosamente apelidado, não se deslumbra e vai adiando o sonho da Europa e assim presenteando os adeptos mexicanos com os seus dribles endiabrados e autênticos tiraços que já o levaram a ser comparado a Drogba. Para muitos, é o nome a reter e só o futuro dirá se Rodallega está pronto para suceder a Asprilla e Rincón na frente de ataque da armada colombiana.

Sugestões...

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>