Pré-Época – Rigor

Se por um lado este Porto edição 2007/08 tem conseguido atingir rendimentos de grande valia ao transaccionar algumas das suas melhores pérolas, por outro lado, no que a entradas diz respeito, a situação tem sido claramente distinta de outros anos. Os investimentos desmesurados e desmedidos a que o FC Porto nos tem habituado têm sido, felizmente, evitados pela direcção portista.

Pré Época   RigorV�rios jogadores ao longo dos anos aterraram no drag�o, chegando ao aeroporto e balbuciando como primeiras palavras “O Porto � uma montra fant�stica”, ou “espero dar o salto no final da �poca”. Jogadores que exigiam ordenados acima da m�dia do plantel, exigindo manter-se na primeira equipa mesmo que pouco produzindo, e que ao primeiro sinal de insatisfa��o colocavam o seu representante (ou progenitor, como est� na berra) na comunica��o social, como que deitando �gua na fervura. Concordando mais ou menos com a posi��o do jogador, o caso mais recente de uma situa��o semelhante foi o caso Diego. Naturalmente que, mesmo atingindo valores proibitivos, jogador que se imp�e cabalmente obriga o maior dos cr�ticos a engolir as suas palavras. Mas o n�vel de investimento ser� sempre aquele par�metro que nos permitir� aumentar ou diminuir o tom cr�tico para aqueles que s�o os respons�veis pela transac��o.
� um pouco neste contexto que insiro no artigo as contrata��es mais recentes no FC Porto. O Porto teve como contrata��o mais dispendiosa M�rio Bolatti, m�dio-defensivo, por 2 milh�es de euros. Independentemente daquilo que possamos saber acerca do jogador, julgo que � indiscut�vel que, para os valores que os clubes em Portugal t�m atingido a n�vel de contrata��es, � um montante perfeitamente aceit�vel para um clube com a dimens�o do Porto. Se a isto juntarmos Lino, defesa-esquerdo a custo zero, Kazmierczak, m�dio-centro por 1,5 milh�es de euros, Luis Aguiar, m�dio-ofensivo por 200 mil euros o empr�stimo, Mariano Gonzalez por condi��es similares, Leandro Lima por 1,5 milh�es de euros, entre outros neg�cios menos relevantes, � caso para dizer que este FC Porto est� a comportar-se incomparavelmente mais rigoroso e equilibrado no que a contas diz respeito. Curiosamente, e numa opini�o bem pessoal, tem conseguido at� refor�ar-se de forma mais consistente que em outros defesos – de frisar por exemplo o par�metro “altura”, que tanto tem sido vincado durante esta pr�-�poca, algo que venho comentando j� h� v�rias �pocas.

Mantendo esta estrat�gia financeira, mesmo que investindo em mais um ou outro jogador, o Porto parece querer aproximar-se do Sporting, garantindo um rigor or�amental que hoje em dia se torna important�ssimo para os clubes de futebol nacionais. Traz alguma credibilidade ao fen�meno desportivo nacional, e eu aplaudo.

Sugestões...

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>